Topo
Image Alt

agosto 2017

A Faculdade de Medicina de Olinda acaba de investir na aquisição de novos 164 simuladores para o laboratório de habilidades da instituição. A compra foi formalizada junto a Pro Delphus durante a Hospitalmed 2017, feira voltada para o segmento médico-hospitalar, que aconteceu essa semana no Centro de Convenções de Pernambuco. A empresa equipou os laboratórios de habilidades dos hospitais Sírio-Libanês (SP) e Albert Einstein (SP)  e de duas escolas da Universidade de São Paulo (a da capital e a de Ribeirão Preto). No Norte e Nordeste, a FMO é a primeira faculdade a fazer esse investimento junto a Pro Delphus, cujos simuladores são reconhecidos internacionalmente pelo altíssimo grau de realismo. Foram adquiridos três unidades cirúrgicas de mama, dois simuladores portáteis de endourologia, dois simuladores portáteis para exame ginecológico, 15 simuladores para toque obstétrico, quatro simuladores para análise clínica de patologias renais, um simulador multifuncional bidigital ginecológico, uma estação pós-parto,  120 simuladores para treinamento de suturas, 15 úteros artificiais, um modelo neropediátrico com hidrocefalia. A coordenadora de Relações Institucionais da FMO, Tereza Miranda, explica que todo esse aparato tecnológico será fundamental para formação dos alunos, especialmente os do quarto período, que serão os primeiros a utlizá-los. “São simuladores cujo principal diferencial é o

A Faculdade de Medicina de Olinda (FMO) assinou na manhã de hoje (04/08) convênio de cooperação técnica com o município de Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife. A partir de agora, os alunos da instituição de ensino podem realizar estágios de graduação nas unidades de saúde gerenciadas pela Secretaria de Saúde da cidade. “Essa será uma excelente oportunidade de conhecimento para os nossos alunos. O treinamento prático, além da vivência científica e de relacionamento com a comunidade são fatores importantes na formação”, explica Tereza Miranda, coordenadora de Relações Institucionais da FMO. “O estágio é um complemento na aprendizagem, além de ser uma etapa importante na graduação dos alunos”, complementa. Segundo Inácio de Barros Melo Neto, diretor geral da FMO, os estagiários da FMO em Abreu e Lima devem se integrar aos programas de saúde e prevenção desenvolvidos no município por meio da Secretaria de Saúde. Durante o estágio, os futuros médicos irão desempenhar funções em ambulatórios e hospital. Para a cidade de Abreu e Lima, segundo explica a secretária municipal Sônia de Arruda de Oliveira, a maior vantagem é que esses estudantes também reforçam o atendimento à população. "Ao mesmo tempo em que estão tendo uma experiência pratica no curso de

A Faculdade de Medicina de Olinda participou ontem (23/08) de um mutirão de saúde pública promovido pela Prefeitura de Olinda, na Escola Gregório Bezerra, na comunidade de Ilha de Santana, em Jardim Atlântico. Coube à FMO, a cessão de uma pediatra para atendimento às crianças da área. Batizada de “Olinda Mais Saúde”, A ação proporcionou também aos moradores atendimentos em clínica geral e ginecologia, exames de mamografia, citologia, aferição de pressão e glicose. Além disso, os presentes participaram de orientações educativas e atendimentos em saúde bucal com aplicação de flúor e distribuição de kits de higiene bucal, tuberculose, tabagismo, testagem rápida de HIV/Sífilis, distribuição de preservativos e emissão do Cartão SUS. A participação da Faculdade em eventos como esse faz parte da estratégia da instituição de integrar seu corpo técnico/profissional e estudantes com a comunidade. Além de Olinda, a FMO mantém parcerias, por meio de convênios, com as prefeituras de Paulista, Abreu e Lima, Amaraji e Escada. “Temos um foco muito grande na saúde pública”, detalha Tereza Miranda, coordenadora de relações institucionais da FMO. “São esses convênios que vão garantir o acesso dos nossos alunos aos estágios desde que entram no nosso curso de medicina”, complementa. Além das parcerias com as prefeituras,

A Faculdade de Medicina de Olinda deu início ao segundo semestre letivo reforçando seu compromisso com a qualificação profissional de seus alunos e reforçando os investimentos na sua expansão. O anúncio foi feito pelo diretor geral da FMO, Inácio de Barros Melo Neto, na conferência de abertura da instituição, que aconteceu na última segunda-feira, 7 de agosto, no Teatro Beberibe, no Centro de Convenções, em Olinda. “Além dos investimentos em infraestrutura física e nos laboratórios, é importante ressaltar também a parceira que estamos fazendo com vários municípios no Estado, no intuito de reforçar o atendimento à população que depende da saúde pública e, ao mesmo tempo, qualificar nossos estudantes”, reforçou. O propósito da conferência foi discutir o Sistema Único de Saúde (SUS). Para tanto, o evento recebeu Ana Claudia Callou, secretaria executiva de coordenação geral da Secretaria Estadual de Saúde; Ricarda Samara, secretária executiva de Gestão de Pessoas da Secretaria Estadual de Saúde; Fabiana Bernardi, secretária de Saúde de Paulista; Patrícia Amélia, secretária Saúde Igarassu; Sônia Arruda, secretária de Saúde Abreu e Lima; Aexalgina Tavares, diretora da secretaria Saúde Ipojuca; Maria Fonseca, secretária Saúde Escada; Marcos Miranda Filho, diretor e radiologista da clínica Lucilo Maranhão Diagnóstico. Com um quadro amplo de palestrantes,

A Faculdade de Medicina de Olinda (FMO) recebeu ontem (07.07) equipe do Ministério da Saúde que realizou uma visita técnica à faculdade. O objetivo foi conhecer toda a infraestrutura da instituição de ensino e seu corpo docente. De acordo com o coordenador geral de Ações Estratégicas em Educação na Saúde do Ministério,Gilberto Laranjeiras, a vinda a Olinda é importante para analisar diversos aspectos dentro da estrutura da faculdade. “Analisamos questões como infraestrutura de aprendizado, corpo acadêmico, estrutura física e assim por diante”, disse. No caso da FMO, por exemplo, o técnico ficou bastante satisfeito com a clínica-escola. “É um diferencial importante para a FMO”, pontuou. Os técnicos do Ministério da Saúde foram acompanhados pela direção da FMO. Coube ao professor Carlos Brandt, diretor acadêmico, apresentar a estrutura física e tecnológica da Faculdade. Ele enfatizou a preocupação da instituição em graduar profissionais diferenciados para atuarem na área de saúde. “O uso desse aparato tecnológico tem influenciado diretamente na curva de aprendizado do nosso aluno”, detalhou. Brandt – ao lado de Tereza Miranda, coordenadora de relações institucionais, e Tarcísio Reis, coordenador do curso de medicina – apresentaram alguns equipamentos presentes em sala de aula, como simuladores usados em procedimentos simples como ausculta pulmonar e/ou

A Faculdade de Medicina de Olinda realiza, neste domingo (23/07), o seu processo seletivo simplificado para o segundo semestre. Este ano, a concorrência para transferência e portadores de diplomas está de 40 candidatos para uma vaga. Um dos principais diferenciais da FMO é o direcionamento do curso para a construção da consciência do atendimento à saúde da família e da comunidade. De acordo com o diretor acadêmico da FMO, professor Carlos Brandt, a instituição focou numa ampla abrangência quanto às demandas referentes ao Sistema Único de Saúde (SUS). “Isto porque as atividades práticas, a serem realizadas em decorrência dos convênios firmados, constantes do projeto pedagógico do nosso curso, acontecerão em instituições públicas, com atendimento pleno ao SUS”, explica. A FMO tem convênio de cooperação técnica, didática e científica com o Estado de Pernambuco, gestor estadual do SUS, possibilitando aos alunos da FMO o aprendizado de competências próprias da medicina em hospitais escola da rede estadual, destacando entre eles: Hospital da Restauração, Hospital Agamenon Magalhães e Hospital Getúlio Vargas. “Também firmamos convênio com a Prefeitura de Olinda, podendo oferecer aos alunos aprendizagem em toda a rede de postos de saúde da cidade de Olinda”, detalha o diretor acadêmico. A cidade de Paulista também