Topo
Image Alt

janeiro 2018

Conheça um pouco mais sobre o trabalho do nosso professor e coordenador de treinamentos em saúde, Marcelo Borges. Em 2015, ele iniciou no Ceará, juntamente com os médicos e pesquisadores Edmar Maciel e Odorico Moraes a pesquisa sobre o uso da tilápia como curativo para pacientes vítimas de queimaduras. A tilápia é primeira pele aquática utilizada nesse tipo de tratamento, proporciona menos locomoções para o hospital e diminui número de curativos, reduzindo dores, além de promover a diminuição no período de cicatrização. A ideia de iniciar a pesquisa surgiu em 2011 a partir de uma observação do próprio Marcelo Borges. “Me chamou atenção uma reportagem que falava sobre uso da pele da tilápia para confecção de acessórios femininos como bolsas, cintos e sapatos. Daí me perguntei: se a pele de tilápia teria resistência e sensibilidade para se tornar um acessório delicado, por que não teria essa mesma sensibilidade para ser usada como curativo no tratamento das queimaduras?”, conta. Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil deveria ter 13 bancos de pele, mas só tem quatro, com apenas três em funcionamento, localizados em São Paulo, no Rio Grande do Sul e Paraná. Os resultados preliminares da última etapa dapesquisa (uso em tratamento de pacientes

O Nosso professor e coordenador de treinamentos em saúde, Marcelo Borges, foi destaque na capa do Jornal do Commercio desta terça-feira (16). A matéria fala sobre o uso da tilápia como antibiótico natural. Ao lado de um grupo de pesquisadores Laboratório de Imunopatologia Keizo Asami (Lika) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Marcelo Borges iniciou pesquisa para desenvolvimento de antibiótico natural. Testes apontam que o peixe pode ser usado no combate aos micro-organismos que apresentam riscos.

A partir deste mês de janeiro, a Clínica Escola da FMO passou a contar com o atendimento em quatro novas especialidades: endocrinologia, cardiologia, nefrologia e pneumologia. O local funciona como referência na área de saúde para as cidades de Paulista, Olinda, Abreu e Lima, Igarassu, Goiana, Ipojuca, Escada e Amaragi, municípios conveniados com a FMO. Clínica Escola dispõe de completa estrutura para atendimento de pacientes em consultas com de demanda espontânea ou referenciadas pelas cidades conveniadas. No espaço, os alunos fazem a observação dos atendimentos realizados pelos professores e, em seguida, discutem cada caso, proporcionando a qualidade do aprendizado desenvolvido a partir da experiência.