Topo
Image Alt

fevereiro 2019

Até o final do próximo ano, quatro novas residências médicas deverão estar em curso na Faculdade de Medicina de Olinda (FMO). A primeira delas foi autorizada ainda no final do ano passado: em medicina da família e comunidade. Também foi aprovada, este ano, a residência em clínica médica. E mais duas estão a caminho: gineco-obstetrícia e pediatria. De acordo com a diretora acadêmica da FMO, dra. Tereza Miranda, os detalhes serão divulgados em breve aqui mesmo pelo site e por nossos canais nas redes sociais. Instituída pelo Decreto nº 80.281, de 5 de setembro de 1977, a residência médica é uma modalidade de ensino de pós-graduação destinada a médicos, sob a forma de curso de especialização. Funciona em instituições de saúde, sob a orientação de profissionais médicos de elevada qualificação ética e profissional, sendo considerada o “padrão ouro” da especialização médica. O mesmo decreto criou a Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM). O Programa de Residência Médica, cumprido integralmente dentro de uma determinada especialidade, confere ao médico residente o título de especialista. A expressão “residência médica” só pode ser empregada para programas que sejam credenciados pela Comissão Nacional de Residência Médica. Saiba mais no Portal do Ministério da Educação.    

A Faculdade de Medicina de Olinda sediará a sétima edição do Congresso de Educação Médica da Regional Nordeste (CONEM), que acontecerá de 26 a 28 de abril. Uma pré-programação já foi liberada e, ao longo dos próximos dias, outros temas e convidados serão conhecidos. A abordagem central do congresso será “metodologias ativas” e a pauta inclui debates sobre a gestão acadêmica e SUS, fim do programa Mais Médicos e a carreira médica, entre outros. Confira todos os detalhes aqui.